Centro pode mudar de nome para homenagear idealizadora

0
92

[ad_1]

A decisão da homenagem foi tomada ontem durante a Audiência Pública Itinerante realizada pela Câmara Legislativa do Distrito Federal

Com presença expressiva de personalidades da Ceilândia, o movimento cultural e a comunidade da Ceilândia referendaram o PL 3011/2022 de autoria da deputada distrital Arlete Sampaio e do deputado distrital Chico Vigilante, que propõe alterar o nome do Centro Cultural e Desportivo de Ceilândia para acrescentar o nome da ativista, articuladora, produtora e gestora cultural e ambiental, Luciene dos Santos Velez – Nina, falecida recentemente.

A decisão da homenagem foi tomada ontem durante a Audiência Pública Itinerante realizada pela Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF) no Centro de Ensino Médio 02 de Ceilândia, em cumprimento ao art. 5º, I da Lei 4.052, de 10 de dezembro de 2007. A deputada Arlete Sampaio e o deputado Chico Vigilante manifestaram a intenção de aprovar o projeto ainda em 2022. “Esta audiência nos autoriza a dar início à tramitação do projeto de lei 3011/2022, que já será pautado para a próxima reunião da Comissão de Saúde, Educação e Cultura”, comemorou Arlete.

Fruto da mobilização do movimento cultural, o Centro Cultural e Desportivo da Ceilândia foi idealizado pela Nina Velez ainda durante sua adolescência, nos anos 70. Ao longo dos anos foi tomando forma, ocupando espaço e se tornando realidade com sua construção iniciada em 1989. Essa conquista ainda segue com a reivindicação de construção do bloco 3, onde será instalado um anfiteatro.

A homenageada acumulou em vida realizações pela cultura local, como a criação do movimento Retomada, responsável pela continuidade e término da construção do Centro Cultural. Nina também foi gestora e produtora cultural/social, ativista política e ambiental, membro atuante do Conselho de Cultura da Ceilândia, lutou pela implantação da Lei do Fundo de Apoio a Arte e Cultura – FAAC, foi atuante na discussão das políticas da Lei Cultura Viva/Pontos de Cultura no Distrito Federal.

Foi fundadora do Bloco Menino de Ceilândia em 1995 e membro do Instituto Cultural Menino de Ceilândia desde 2006. Também foi pesquisadora da Cultura Popular com foco no Frevo de Pernambuco no Distrito Federal. Participou ainda da equipe de criação do Projeto de Lei de resíduos sólidos no Ministério do Desenvolvimento Social. Dar o nome ao Centro Cultural e Desportivo de Ceilândia de Luciene dos Santos Velez – Nina é uma homenagem mais do que merecida a essa grande mulher que lutou pela construção da política cultural da cidade como instrumento de exercício da cidadania, em especial dos adolescentes e jovens ceilandenses.

[ad_2]

Source link

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here