Creche na Estrutural visitada por Tebet se mantém de doações

0
177


A creche fica em um dos bairros mais pobres da capital e atende crianças de 2 a 11 anos que são filhos de mães solteiras em sua maioria

A Creche Tia Tatá, localizada na Santa Luzia, na Estrutural, foi criada para atender às famílias que moram na região com apoio social. O native se mantém a partir de doações feitas por pessoas que se sensibilizam com a situação. Na semana passada, a candidata à Presidência da República pelo MDB, Simone Tebet, compareceu levando propostas em torno de políticas públicas voltadas à primeira infância e ao social.

A região da Santa Luzia fica próximo ao antigo lixão da Estrutural, e junto com a cidade é considerada uma das mais pobres do DF. A Creche Tia Tatá foi criada há nove anos após uma promessa de Maria da Conceição Ferreira, de 51 anos, que decidiu criar o native ao se curar de um câncer. “Eu tive um problema de saúde e cheguei a fazer uma cirurgia. Eu tive câncer, aí eu fiz um pedido pra Deus que se ele me desse a minha saúde eu iria montar uma creche”, contou.

Ela disse que morava na Colônia Agrícola 26 de Setembro, e que mudou para a Estrutural para construir a creche que atende 81 crianças, divididas em dois grupos, de 2 a 5 anos, que ficam aos cuidados de 7h às 17h de segunda a sexta-feira. O outro grupo de 7 a 11 anos recebem reforço escolar pela manhã e vão para a escola à tarde.

Na instituição, outras seis mulheres ajudam dona Maria Conceição a cuidar das crianças com trabalhos voluntários, três monitoras que olham as crianças menores, uma cozinheira, uma professora e uma psicóloga. A maioria das crianças atendidas são filhos de mães solteiras que trabalhavam no antigo lixão da Estrutural e que hoje trabalham em reciclagem em cooperativas e também como diaristas.

Dificuldades

De acordo com a fundadora, Maria Conceição Ferreira, neste ano de 2022 a situação está bastante complicada devido ao baixo número de doações, essencial para manter o native em funcionamento. Ela ressalta que contribui como pode com doações de cestas básicas e servindo refeições para a comunidade, que acaba solicitando muita ajuda.

“Esse ano de 2020 está muito mais difícil, eu ajudo a comunidade doando e ajudando com cestas básicas, mas eu passei mais de um mês sem doar nada pra ninguém porque não estava vindo doações. Mas quando tem, ninguém nunca sai sem levar, o pessoal fala: Tia Tatá eu quero um feijão. Tia Tatá quero uma fralda. Eu digo que tem, todo mundo que base aqui nunca saiu sem levar o que vem atrás”, contou.

O native passa por dificuldades. Foto: Divulgação

Maria Conceição Ferreira revelou que vem passando por um momento de maior dificuldade e por não ter renda a compra do gás de cozinha acaba sendo a maior necessidade para o preparo das refeições. Segundo ela, recentemente o gás acabou na hora do almoço, e ela teve que mentir para que as crianças não ficassem sem comer.


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“Eu liguei para o homem pra deixar um gás sabendo que eu só tinha 60 reais na minha conta, mas eu não podia dizer. Sabe o que eu fiz? Eu mandei o homem trazer o gás e disse pra ele trazer a máquina, mas eu sabia que eu não ia ter o dinheiro pra passar o cartão, mas eu não podia dizer que não tinha dinheiro. Ele deixou eu pagar depois e passei quase um mês sem pagar, fui pagar quando acabou de novo. Preferi passar essa vergonha do que deixar as crianças sem comida”, relatou Maria Conceição emocionada.

Como forma de retribuir o apoio que recebe, ela conta que realiza bazares para pagar pelo menos um pouco para as suas ajudantes voluntárias que cuidam das crianças. “O dinheiro dos bazares que eu faço, eu divido com essas mulheres que ficam trabalhando a morrer aí das 7h às 17h, para ganhar 200 reais no fim do mês. E é quando tem roupa, se não tiver roupa pra fazer o bazar eu dou cestas básicas para compensar. Se eu tivesse como pagar para as monitoras, pagaria um salário digno para elas trabalharem”, contou.

A cozinheira e moradora da Santa Luzia, Joelma Felipe, de 42 anos, conheceu a creche há seis anos e nunca deixou de trabalhar com a dona Maria Conceição. Ela conta sobre o apoio que recebe e ressalta sobre a importante ação social para a comunidade.

“Faço trabalho voluntário com ela e é muito gratificante saber que ela ajuda a comunidade com bazar comunitário quando Deus prepara doações de roupa. É maravilhoso trabalhar com a tia Tatá,o trabalho dela é excelente, é só felicidade estar ao lado de uma pessoa que realiza um trabalho sério para a comunidade”, contou.


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A moradora da região, Francilene Vieira da Silva, disse sobre o apoio que recebe no cuidado de seus filhos desde o início da creche, há 9 anos. Mãe do Nicolas, de 11 anos, e da Grazielly, de 2 anos e 6 meses, ela disse que às vezes realiza trabalhos de faxina e que sua renda se complementa a partir de benefícios sociais. Francilene Silva ressalta que só tem a agradecer pelo o que a creche faz com seus filhos.

“A creche é muito importante porque eu acompanho desde o início que o meu filho mais velho foi um dos primeiros assim que ela começou, foi cuidado aos poucos porque eu não tinha ninguém pra deixar e não tinha condição de pagar uma creche. É uma benção e eu agradeço ela demais tanto pela ajuda de cuidar dos meus filhos como da ajuda das cestas básicas que ela dá para as mãezinhas também. É muito abençoada mesmo a creche dela, não tenho o que falar, só a agradecer”, contou.

Como ajudar?

A fundadora Maria Conceição Ferreira pede para que conheçam a creche e o trabalho de apoio às famílias da comunidade na Santa Luzia. “Eu gosto mesmo quando as pessoas vêm aqui para ver a comunidade, ver o native, as crianças, ver o trabalho. O certo é isso, gosto quando as pessoas vêm para ver a honestidade do trabalho”.

No perfil do Instagram (@crechedatiatata), é possível ver as atividades realizadas por Maria Conceição e seus ajudantes. Ela ressalta que as pessoas podem doar alimentos e cestas básicas, roupas para a realização de bazares, gás de cozinha para o preparo das refeições e também apoio financeiro para suprir as necessidades. O telefone para contato com a Tia Tatá é o (61) 99648-3772, que também é whatsapp.


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE



Source link

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here